Relacionamento abusivo: 4 sinais de que você está em um (e como lidar)

Relacionamento abusivo: 4 sinais de que você está em um (e como lidar)

abril 29, 2022 0 Por Renata Rocha

Engana-se quem pensa que relacionamento abusivo está relacionado somente à agressão física. Para pessoa que está inserida ali, muitas vezes é difícil perceber os sinais, confundindo os sentimentos com maus tratos.

É muito importante que você saiba os indícios de uma relação tóxica antes que a situação se agrave, bicha. Portanto, se você conhece alguém que esteja passando por isso, converse a respeito do tema e ofereça apoio. Separamos 4 indicativos para se atentar, inclusive relacionados ao universo LGBTQIA+, e como lidar com eles!

 

4 sinais de um relacionamento abusivo

1- A pessoa não te bate, mas ameaça te tirar do armário à força

É direito da pessoa LGBTQIA+ manter sua privacidade sobre assuntos como identidade de gênero e sexualidade. Não adianta alguém insistir que lá fora é um lugar mais livre, lindo e feliz para tentar te convencer a sair do armário; até porque não é bem assim. Qualquer tipo de ameaça por si só já é indício de relacionamento abusivo (e crime também).

Só você sabe a sua dor, o ambiente onde vive e as consequências que se assumir poderiam acarretar. E o mais importante, que ninguém te conta: É CRIME! Se, contra a sua vontade, seu parceire te expuser publicamente (grupo de família, redes sociais, etc.), é considerado injúria LGBTfóbica. Cabe processo e até mesmo indenização! Saiba como denunciar aqui.

 

2- … ou ameaça vazar fotos íntimas suas, se você terminar

Revenge porn é a divulgação indevida de fotos e/ou vídeos íntimos de uma pessoa com o objetivo de se vingar ou humilhar… O famoso “vazou nude”. O ato é considerado criminoso. Assim, a pena pode ser de até 5 anos, além de indenização à vítima. É um direito assegurado pelo Art. 218-C do Código Penal. Ameaçar também é crime.

 

3- A pessoa faz drama quando você vai encontrar com amigues e familiares

4- … ou te faz acreditar que tudo o que acontece é culpa sua

 

O que fazer?

Tente sair o mais rápido possível desse relacionamento abusivo, antes que fique ainda pior. Conte com a sua rede de apoio e não se cale, bicha. Não ceda às ameaças, pois ameaçar também é crime! A lei está ao seu lado e a Bicha da Justiça também.

Denuncie! Você pode registrar um Boletim de Ocorrência em qualquer delegacia física ou on-line; ou até mesmo ligar para o Disque Denúncia da sua cidade. Caso seja flagrante, ligue para o 190 (Polícia Militar) e peça ajuda.

Dependendo do caso, como injúria LGBTfóbica, por exemplo, um advogade especialista vai fazer toda a diferença no processo e solicitação de danos morais. Converse conosco aqui.