Como a Bicha da Justiça pode ajudar pessoas LGBTQIA+

Como a Bicha da Justiça pode ajudar pessoas LGBTQIA+

setembro 22, 2021 0 Por Bicha da Justiça

As causas LGBTQIA+ têm ganhado cada vez mais espaço nas discussões atuais. Assim os assuntos que eram tabus passaram a ser mais recorrentes. Ajudando a ampliar os debates sociais inerentes a essa minoria, que representa cerca de 15% da população brasileira.

Esse aumento nas discussões trouxe também três preocupações: até que ponto as pessoas LGBTQIA+ conhecem seus próprios direitos? Quais são esses direitos? E como efetivá-los, na prática?

Foi pensando exatamente nisso que surgiu a Bicha da Justiça, uma startup que atua em três pilares: a educação, a inclusão jurídica e a empregabilidade. A iniciativa inovadora, idealizada pela advogada Bruna Andrade, proporciona acessibilidade jurídica e democratização da informação, além de contribuir para o empoderamento do seu público e do próprio advogado, que passa a enxergar os Direitos LGBTQIA+ como uma excelente área de atuação.

No geral, a população brasileira desconhece os seus próprios direitos. Mas, em relação à população LGBTQIA+, a situação é ainda mais difícil. Isso porque os direitos LGBTQIA+, no Brasil, são recentes e foram construídos de uma forma diferente que os demais direitos.

Os direitos LGBTQIA+ se diferem da maioria, pois foram reconhecidos através de decisões judiciais. Ou seja, se já é difícil compreender o que a lei define como direitos, imagina entender todas essas decisões judiciais que reconhecem os direitos LGBTQIA+ no país.

Em um país com tradição legalista, ou seja, que precisa de leis para tratar com mais seriedade determinados assuntos, a ausência de normas que preveem os direitos da população LGBTQIA+ dificulta sua efetividade. Assim, a falta de leis transmite a sensação de que o direito não existe. Contudo a Bicha foi criada justamente para provar que isso não é verdade.

Quem é a Bicha da Justiça?

Com uma linguagem acessível, a Bicha da Justiça quer ajudar a sociedade a se informar mais sobre os direitos LGBTQIA+; educando a população e os profissionais jurídicos sobre eles. Usando essa premissa, a gente produz bastante conteúdo em nosso Instagram, nosso Blog e Youtube, além de formatarmos cursos online que ajudam nessa conscientização.

No entanto, não basta somente educar a população LGBTQIA+ sobre seus próprios direitos se esta comunidade não tem referências de advogados especializados nesse assunto. Através de pesquisas, descobrimos que no Brasil mais de 80% da população LGBTQIA+ deixa de procurar seus direitos por falta de referências de profissionais capacitados; ou medo de serem vítimas de LGBTfobia pelo profissional.

É preciso promover a inclusão jurídica. Para isso, a startup criou uma comunidade de advogados que são capacitados, por meio dos nossos cursos online, e preparados para atender as demandas jurídicas da comunidade LGBTQIA+.

Assim, a Bicha da Justiça representa a luta pelos direitos da comunidade LGBTQIA+, utilizando-se de uma plataforma que oferece educação complementar sobre diretos LGBTQIA+, assessoria jurídica livre de LGBTfobia e um ambiente colaborativo para advogados interessados em atuar na promoção dos direitos humanos.

O nome da plataforma é uma menção à equipe de super-heróis “A Liga da Justiça”. Só que, neste caso, os personagens representam a comunidade LGBTQIA+. O termo “bicha” deixou de ocupar um lugar pejorativo na sociedade. “Nos últimos anos, a própria comunidade se apropriou do termo que agora está ligado ao empoderamento, e não mais a um discurso de ódio”.

Mais sobre nós

A Bicha da Justiça, que começou suas atividades no início de 2018, já conta com mais de 55 mil seguidores de todo o país – somente no Instagram – e tem crescido a cada dia.

Ainda em 2018, ganhamos a categoria Voto Popular do Startup Show, o maior reality de empreendedorismo do Brasil. Éramos a única startup voltada para o público LGBTQIA+ concorrendo contra 27 empresas selecionadas para a etapa final. Ao todo, foram mais de 300 inscrições para a competição.

Por se tratar de uma plataforma online, a Bicha da Justiça é democrática em seu acesso. Uma pessoa que mora no interior consegue ter a mesma orientação que alguém que vive na capital. Além disso, somos um canal para todos, e não só para a comunidade LGBTQIA+, já que levamos informação para a outra ponta também: o empregador, o lojista, o prestador de serviços, entre outros, que não sabem como lidar com a diversidade.

A startup Bicha da Justiça conta com uma rede de colaboração de advogados no Brasil inteiro, todos certificados em diversidades. As dúvidas são sanadas pelos profissionais jurídicos via internet, por uma plataforma de atendimento online, ou por telefone.

Quando uma pessoa LGBTQIA+ precisa de um profissional jurídico, entra em ação a nossa rede de advogados. Eles estão espalhados pelo Brasil e são indicados para atenderem a demanda, já que se especializaram e prepararam para atenderem as demandas. Isso garante que todas as pessoas indicadas possuam o preparo e o conhecimento necessário para atender o público da melhor maneira possível.

Seja você uma pessoa que precisa de orientação jurídica ou profissional que queira atuar em prol dos Direitos LGBTQIA+, estamos sempre disponíveis para te atender.

Agora que você sabe o que a gente faz, como a Bicha da Justiça pode ajudar você?