Bicha da Justiça: “A Ovelha Colorida da Advocacia”; entenda o porquê lutamos incansavelmente pelos direitos de todes da comunidade LGBTQIA+

Bicha da Justiça: “A Ovelha Colorida da Advocacia”; entenda o porquê lutamos incansavelmente pelos direitos de todes da comunidade LGBTQIA+

janeiro 13, 2022 0 Por Wilson
Bicha da Justiça “A Ovelha Colorida da Advocacia”; entenda o porquê lutamos incansavelmente pelos direitos de todes da comunidade LGBTQIA+. FOTO: ARTE/BICHA DA JUSTIÇA.

Por Wilson Maranhão, do Blog Bicha da Justiça.

A nossa luta pelos avanços das causas LGBTQIA+ e pela garantia de nossos direitos é árdua, mas libertadora. Para todes nós, cada vida importa! A lastimável realidade da violência contra a nossa comunidade é cruel e nos mantém sempre em alerta. No Brasil, diariamente, os cenários são os mesmos: a cada dia uma de nós morre, é desrespeitada, é violentada e constantemente, vira alvo de ataques lgbtfóbicos e da violência incentivada pelo ódio. Por isso, selecionamos este artigo para que você entenda o porquê lutamos incansavelmente pelos direitos de todes da comunidade LGBTQIA+, pois temos orgulho de sermos a “Ovelha Colorida da Advocacia”. 

Diariamente tentam nos silenciar. Mas nunca vão nos calar! Pois direito conquistado, é direito assegurado. E o constante sentimento de trabalhar para mudar estes lamentáveis cenários é que nos move diariamente como empresa, na atuação contínua e incansável do importante processo de desconstrução de uma sociedade machista, que sustenta há anos seguidos o nefasto título de país que mais mata pessoas trans e travestis no mundo.

E é por isso que, há quatro anos atrás, a Bicha da Justiça iniciou a sua atuação com a proposta de assessorar juridicamente as pessoas LGBTQIA+, num formato acessível e descomplicado. E, atualmente, é considerável afirmar que a atuação da startup abrangeu-se cada vez mais, colocando-a, consideravelmente, como importante agente de transformação nos avanços das pautas progressistas em prol da comunidade LGBTQIA+ e do apoio jurídico às vítimas de LGBTfobia.

Contudo, a Bicha da Justiça não está sozinha! É mais uma entre outras importantes entidades que fazem a diferença. Pois, é salutar afirmar da importância da existência de mais grupos e pessoas focadas e capacitadas em ajudar, apoiar e colaborar com as causas desta importante parcela da população.

Todes unidas em prol do único objetivo: preservar a vida e a liberdade de todes as Bichas!

Portanto, vamos continuar juntes?

A sua luta, a luta de todes, também é a luta da Bicha da Justiça!

Mas afinal, o que a Bicha da Justiça têm colaborado para o avanço das causas  LGBTQIA+?

Desde sua criação, em 2018, a atuação da empresa coloco-a na condição de importante agente de inclusão e transformação na educação jurídica para profissionais do Direito e das pessoas que apoiam a defesa dos direitos da comunidade LGBTQIA+, atuando com o foco em três pilares: a educação, a inclusão jurídica e a empregabilidade.

Ao longo desses quatro anos, o trabalho da Bicha da Justiça rendeu reconhecimento nacional, como exemplo a premiação do Startup Show edição 2018, (o maior reality de empreendedorismo do Brasil) na categoria Voto Popular, além de matérias jornalísticas e conteúdos digitais em diversas mídias digitais e veículos de Imprensa, como Metropóles, Folha de S.Paulo, Brasil de Gerais, e entre outros.

Mas, este artigo não que vos escrevo não é para falar de conquistas, e sim para informar a todes vocês que a Bicha da Justiça  está trabalhando firme e forte, por todo o país, na promoção da capacitação de apoiadores da defesa dos direitos da comunidade LGBTQIA+.

Não é a toa que a startup é pioneira no Brasil na oferta de aulas de capacitação de formação técnica e profissionalizante sobre os direitos LGBTQIA+, como a realização dos eventos: Semana da Advocacia LGBTQIA+ e os cursos de Direito LGBQTIA+ da Bicha da Justiça, no qual promovem aulas online, para capacitar profissionais a atuarem especificadamente na luta pelos direitos desta parcela significativa da população.

Segundo a nossa advogada e especialista em Direitos Homoafetivos e de Gênero, além de cofundadora da Bicha da Justiça, Bruna Andrade, a ideia da startup é de cada vez mais trabalhar com a fomentação da educação inclusiva e corporativa, abordando os direitos da comunidade LGBTQIA+. “A gente sempre trabalhou desde o começo do Bicha da Justiça com a proposta de que sejamos uma startup de educação, no qual queríamos trabalhar com a ideia da educação corporativa, tanto pra os profissionais jurídicos, quanto para as empresas. E a Semana da Advocacia LGBTQIA+ surgiu justamente nesse contexto de compartilhar com o público dentro de um evento virtual e acessível, já que as inscrições são gratuitas, a apresentação de um cenário em que é possível atuar com os direitos LGBTQIA+. Além disso, a proposta é trazer – ainda que de forma pincelada -, alguns pontos que são relevantes para quem deseja atuar em prol da causa”, destacou Andrade.

Bicha da Justiça: os pilares que motivam a startup a continuar incansavelmente atuando na luta pelos direitos LGBTQIA+

Em importante entrevista concedida, em novembro do ano passado, ao jornal Folha de S.Paulo – em conteúdo digital e matéria jornalística do periódico abordando sobre a história da empresa -, a nossa advogada e CEO da startup, Bruna Andrade, destrinchou os pilares em que a empresa atua e, que, durante esta curta e relevante trajetória elevou a empresa ao patamar, atualmente, de importante instrumento de transformação para a defesa e a promoção dos direitos LGBTQIA+. 

Ela detalha: “A Bicha da Justiça é um startup que trabalha com três pilares muito claros: a primeira é a educação, onde atuamos nas mídias sociais e nos nossos programas de treinamento, gerando informação e educação da população como um todo sobre a existência dos direitos LGBTQIA+. O segundo pilar é o da inclusão jurídica, onde identificamos por meio de pesquisa de mercado que quase 80% das pessoas LGBTQIA+ que já sofreram algo tipo de discriminação, deixa de procurar os seus direitos – mesmo sabendo que os têm -, por conta de não encontrar advogados que gerem essa representatividade. E, por fim, o terceiro pilar é o da empregabilidade, pois a plataforma acaba sendo também uma fonte de renda para esses profissionais que estão advogando por conta própria, e encontra na plataforma uma geração de renda e oportunidade de crescimento profissional. Ou seja, a Bicha da Justiça atua de forma importante nos impactos sociais, na educação das pessoas e também como ideia de mercado, ao ser uma empresa que funciona como marketing place, recebendo demandas e encaminhando para a equipe de advogados parceiros”, destacou Andrade.    

Agora que você sabe o que a gente faz, como a Bicha da Justiça pode ajudar você?